Ir para o conteúdo
Ir para o menu principal
Ir para o menu lateral

03 de Agosto de 2021

O QUE É? A Iniciação Científica é um dos aspectos mais promissores para o progresso da ciência. É uma forma de despertar a vocação científica de estudantes de graduação e prepará-los para o ingresso na pós-graduação, por meio de pesquisas nas áreas de Exatas e Tecnologia, Artes e Humanidades, Saúde e Vida. Saiba mais.

COMO FUNCIONA? Todos os anos são publicados três editais destinados exclusivamente a estudantes de graduação: Programa de Iniciação Científica (PIBIC), Programa de Iniciação Científica em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (PIBITI) e Programa de Iniciação Científica nas Ações Afirmativas (PIBIC-AF), esse último voltado a alunos beneficiários de políticas de inclusão social. Há também um edital para estudantes do ensino médio (PIBIC-EM) de escolas públicas. As inscrições de projetos de pesquisa, que têm duração de 12 meses, são feitas exclusivamente por docentes pelo sistema SIPIC, conforme datas e orientações previstas em edital. Ao final do período de duração do projeto, os estudantes participam do Congresso de Iniciação Científica da UnB, quando apresentam os resultados finais da pesquisa.

QUEM PODE PARTICIPAR? Alunos regularmente matriculados em disciplinas de curso de graduação de qualquer instituição de ensino superior do Distrito Federal podem participar do Programa de Iniciação Científica (ProIC) da UnB, desde que atendam as exigências previstas em edital. Entre os requisitos estão: ser selecionado e indicado pelo orientador para o projeto de pesquisa em questão; apresentar Índice de Rendimento Acadêmico (IRA) igual ou superior a três; ter currículo na Plataforma Lattes do CNPq.

QUANDO ACONTECE? Agosto a julho. Ao final do período, os estudantes participam ainda do Congresso de Iniciação Científica da UnB, que costuma ser em setembro.

COM QUEM FALAR? O ProIC é coordenado pela Diretoria de Fomento à Iniciação Científica (Diric), subordinada ao Decanato de Pós-Graduação (DPG) da UnB. Dúvidas podem ser esclarecidas pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou pelos telefones 3107 0825/0826.

IMPACTOS DA PANDEMIA Em 2020 e 2021 o programa está funcionando com ciclos de setembro a agosto. Apesar disso, não houve mudança estrutural no programa em função da pandemia, exceto a concessão de mais flexibilidade em relação aos prazos de entrega dos produtos da pesquisa, que são comunicados diretamente aos interessados.

> Acesse o site do ProIC

O QUE É? A identidade estudantil ou carteirinha é o documento que te identifica como aluno da instituição. Emitida quando aluno é admitido na instituição, ela irá te acompanhar por toda a vida acadêmica. Nela constam sua foto, nome e curso. Dentro da UnB ela pode ser substituída pelo comprovante de matrícula acompanhado de documento oficial com foto.

COMO FUNCIONA? Dentro da Universidade, ela é utilizada para acessar o Restaurante Universitário (RU) e a Biblioteca Central (BCE). Fora da Universidade, quando apresentada junto com o comprovante de matrícula, ela permite ao aluno da UnB usufruir de benefícios para estudantes.

QUEM PODE PARTICIPAR? Todos os alunos de graduação e pós-graduação da UnB têm direito à identidade estudantil. Alunos especiais e de cursos de extensão não têm direito ao documento. É necessário apresentar um documento oficial com foto e o comprovante de matrícula, além de realizar o pagamento da taxa de emissão no momento da foto.

QUANDO ACONTECE? Normalmente, as identidades estudantis são emitidas no início do semestre. A empresa que emite as carteirinhas monta um estande onde são tiradas as fotos. Alternativamente, é possível ir até o escritório da empresa, munido dos documentos necessários. As datas e locais do estande são informadas na página da Secretaria de Administração Acadêmica (SAA).

COM QUEM FALAR? Confira mais informações no site de Boas-Vindas e no portal da Secretaria de Administração Acadêmica (SAA).

IMPACTOS DA PANDEMIA As identidades estudantis não estão sendo emitidas durante a pandemia em atenção aos planos de contingência da Universidade de Brasília.

O QUE É? Na UnB, é a Diretoria de Acessibilidade (Daces/DAC) que atua como o núcleo de acessibilidade. Ela estabelece uma política permanente de atenção às pessoas com deficiência e/ou necessidades educacionais específicas na UnB e assegura sua plena inclusão na vida universitária. As atividades da Daces buscam assegurar condições para o desenvolvimento acadêmico dos estudantes por meio da consolidação de uma rede de apoio da Universidade e da garantia de uma prática cidadã.

COMO FUNCIONA? Para ser atendido pela Daces, o estudante deve cadastrar-se pelo Sistema Integrado de Gestão da Atividades Acadêmicas (SIGAA) – ferramenta responsável pela gestão da vida acadêmica do estudante –, na aba "Outros", opção necessidades específicas. Uma vez realizado o cadastro, benefícios como a prioridade no desempate de matrícula, passam a valer automaticamente.

QUEM PODE PARTICIPAR? Estudantes com necessidades educacionais específicas podem (e devem!) participar do programa de atenção da Daces.

COM QUEM FALAR? Para entrar em contato com a Daces, é possível enviar e-mail para o endereço Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.; ligar para os números 3107 6312/3107 6323; ou ainda visitar o Instagram.

IMPACTOS DA PANDEMIA A Daces continua atendendo os estudantes durante a pandemia de covid-19 por meio do endereço eletrônico e da página do Instagram.

O QUE É? Na UnB, a Diretoria da Diversidade (DIV/DAC) é quem elabora, implementa, coordena, avalia e executa ações que visam o acolhimento, valorização e respeito à diferença, promovendo igualdade de oportunidade aos públicos diversos da instituição. A DIV abriga a Coordenação das Mulheres, a Coordenação Indígena, a Coordenação LGBT e a Coordenação Negra.

COMO FUNCIONA? A Diretoria da Diversidade (DIV) foca suas atividades em três eixos: elaboração, desenvolvimento e acompanhamento de políticas, atendimento e acolhimento às vítimas de violências e violações de direitos e a formação da comunidade universitária para o convívio harmônico com respeito às diferenças. Ela acolhe o público que necessite de atendimento em questões relacionadas aos direitos humanos e à promoção e respeito à diversidade. Para agendar um atendimento, que é sigiloso, basta preencher o formulário disponibilizado pela DIV.

QUEM PODE PARTICIPAR? O público-alvo das ações da DIV, incluindo mulheres, indígenas, comunidade LGBTQIA+, negros e negras.

COM QUEM FALAR? É possível encontrar os contatos das coordenadorias da DIV aqui. Também é possível entrar em contato pelo Facebook e Instagram da DIV.

IMPACTOS DA PANDEMIA O acolhimento presencial está suspenso, mas continua a ser realizado de maneira on-line, além de permanecer individualizado e sigiloso.

O QUE É? Na UnB, os procedimentos relativos a intercâmbio são feitos na Secretaria de Assuntos Internacionais (INT). Os convênios firmados pela Universidade permitem que os estudantes da instituição estudem em outros países, assim como abrem a possibilidade para que discentes de fora do Brasil possam vir estudar aqui. Além disso, também é possível obter uma dupla titulação por meio de estudos no exterior ou cotutela.

COMO FUNCIONA? Há diversas opções de intercâmbio e é necessário que os estudantes confiram quais se adequam aos seus objetivos. Para conhecer as opções, confira a página da INT.
Em caso de dúvidas, as principais perguntas sobre os programas de intercâmbio encontram-se reunidas no FAQ (Dúvidas frequentes, em tradução livre) da INT.

QUEM PODE PARTICIPAR? Estudantes que tenham concluído pelo menos 40% dos créditos de graduação. Para estudantes de pós-graduação, não há lançamento de editais específicos. No entanto, quando o discente consegue uma oportunidade, a INT auxilia no que lhe for cabível (como disponibilização de documentos da vida acadêmica em inglês, por exemplo).

QUANDO ACONTECE? É preciso ficar atento aos editais de estudo no exterior. Cada seleção tem normas específicas. Elas costumam acontecer no começo (para a mobilidade no segundo semestre) e no meio do ano (para a mobilidade no primeiro semestre do ano seguinte). Os editais, quando abertos, são disponibilizados na página da INT.

COM QUEM FALAR? Em caso de dúvidas, o estudante pode entrar em contato pelos telefones 3107-0457/ 3107-0463, por e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou por meio do Facebook ou Instagram.

IMPACTOS DA PANDEMIA Durante a pandemia a INT não está realizando atendimento presencial ou telefônico. Algumas seleções, como o programa Santander, que concede bolsas de mobilidade, estão sem data para acontecer no momento. É necessário ficar atento à página e às redes sociais da INT.

O QUE É? Uma empresa Júnior (EJ) é aquela formada e gerida por alunos de cursos superiores. Legalmente, ela é constituída como uma associação civil sem fins lucrativos, mas com fins educacionais, e tem como objetivos principais a aproximação entre os estudantes e o mercado de trabalho e o fomento do aprendizado prático na área de formação do universitário. Apesar da autonomia de gestão da empresa júnior pelos estudantes, o trabalho desenvolvido nesse escopo é supervisionado por um ou mais professores do curso.

COMO FUNCIONA? Na Empresa Júnior, o estudante tem a possibilidade de se aproximar da realidade do mercado de trabalho de sua área de formação, se engajando no desenvolvimento de consultorias e produtos que atendam as demandas do cliente. As rotinas e serviços oferecidos pela empresa devem atender às demandas por aprendizado dos estudantes, assim como às expectativas dos clientes. O propósito é realizar projetos e serviços que contribuam para o desenvolvimento acadêmico e profissional dos associados, capacitando-os para o mercado de trabalho. Os estudantes vinculados à EJ não recebem bolsas ou compensação financeira. Todo o lucro recebido pelas empresas, deve ser aplicado em capacitações e manutenção da EJ. As Empresas Juniores podem ser reconhecidas como atividade de extensão, desde que atendam às premissas conceituais estabelecidas pelas normativas e sejam institucionalizadas nas instâncias pertinentes. As diretrizes que regulam a matéria podem ser encontradas nas resoluções CNE 7/2018 e CEPE 118/2020.

QUEM PODE PARTICIPAR? Estudantes de ensino superior regularmente matriculados no curso de graduação a que a entidade seja vinculada, desde que manifestem interesse, observados os procedimentos estabelecidos no estatuto, como critérios de seleção. Cada empresa tem regulamento próprio, vale a pena consultar a página da EJ do seu curso. Caso o seu curso já tenha EJ, procure os critérios de seleção na própria página da empresa. Caso contrário, se você tiver disposição, ânimo, bons contatos, plano de negócios e vontade de fazer e acontecer, é necessário pensar e apresentar um plano acadêmico da empresa para a direção do seu curso, que pode ajudar nos passos seguintes. Essa elaboração é feita pelos estudantes, juntamente com o professor orientador. É a Lei nº 13.267/2016 elenca os requisitos para a criação de uma Empresa Júnior.

COM QUEM FALAR? O Centro de Desenvolvimento Tecnológico da UnB (CDT) possui uma lista das EJ da Universidade. Nele, você deve encontrar os contatos e informações sobre as empresas. Em caso de dúvida geral sobre as EJ ou como abrir uma, você pode procurar o CDT pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

IMPACTOS DA PANDEMIA Seguindo os planos de contingência da Universidade, no momento os atendimentos presenciais estão suspensos. Em caso de dúvidas, é possível procurar cada EJ pelos meios de contato eletrônicos disponibilizados na lista acima ou com o CDT por meio do e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

O QUE É? Os Centros Acadêmicos (CAs) são os representantes dos estudantes de cada curso. Eles representam o corpo discente junto ao Conselho das Entidades de Base (CEB), que é responsável por articular as demandas estudantis junto à administração da Universidade. Os CAs também organizam eventos de integração para os alunos daquela graduação.

COMO FUNCIONA? A representação discente é regulada por lei. O movimento estudantil dentro da Universidade é reconhecido por meio das entidades disciplinadas na Lei 7.395/1985, sendo que o Diretório Central dos Estudantes (DCE) Honestino Guimarães é a entidade representativa do conjunto de estudantes da UnB. As decisões tomadas pelo CEB, por exemplo, são levadas como demandas estudantis para a administração superior da Universidade pelo DCE. Para regularizar os CAs, é necessário entrar em contato com a Coordenação de Arte de Cultura (CoAC/DAC).

QUEM PODE PARTICIPAR? Todos os discentes podem (e devem!) participar de decisões que afetem a vida estudantil. Os representantes dos CAs e do DCE são eleitos pelos estudantes anualmente e concorrem em chapas quando o período eleitoral é aberto. Todos os estudantes da graduação e da pós-graduação podem votar nas eleições para o DCE.

QUANDO ACONTECE? Para concorrer nas eleições dos CAs e DCE, você deve ficar atento ao calendário eleitoral de cada um, que costuma ser divulgado nas redes sociais dessas entidades representativas. Também é possível participar como observador das assembleias gerais e reuniões do CEB (essas últimas, deliberativas e vinculantes). Para isso, não é preciso ser eleito, basta ficar de olho nas convocações divulgadas pelas redes sociais do DCE.

COM QUEM FALAR? Você pode entrar em contato com o DCE Honestino Guimarães por meio do telefone 3107-6302, ou ainda pelo Facebook, Instagram ou Twitter.

IMPACTOS DA PANDEMIA Durante a pandemia, dê preferência aos contatos eletrônicos. Seguindo as determinações dos planos de contingência da Universidade de Brasília, os atendimentos presenciais, incluindo os do DCE, estão suspensos.

O QUE É? Na Universidade de Brasília, o apoio psicológico é encabeçado pela Diretoria de Atenção à Saúde da Comunidade Universitária (Dasu/DAC). A diretoria reúne as principais iniciativas sobre o tema na Universidade e atende todos os segmentos da comunidade universitária. Também é possível encontrar ajuda no Centro de Atendimento e Estudos Psicológicos (Caep/IP), que está em funcionamento na UnB desde 1975. O acolhimento de pessoas LGBTQIA+ pode ser feito pela Diretoria da Diversidade (DIV/DAC) que tem coordenadorias específicas para cada público.

COMO FUNCIONA? Cada iniciativa é voltada para questões distintas. Para conhecer os serviços oferecidos pela Dasu, por exemplo, é recomendável ficar de olho no agregador de links da unidade, que sempre é atualizado. O mesmo se aplica para o acolhimento da DIV. Os atendimentos do Caep são agendados por meio de ligação e realizados por estagiários de graduação e pós-graduação em Psicologia do Instituto de Psicologia (IP).

QUEM PODE PARTICIPAR? Todos podem participar das atividades e serviços oferecidos pela Dasu. Aquelas que são destinadas a públicos específicos têm a reserva explicitada em sua descrição. O acolhimento da DIV é voltado para o público da comunidade universitária da UnB. Já o do Caep é direcionado ao público em geral, em diversas faixas etárias, incluindo crianças e adolescentes.

QUANDO ACONTECE? As formas de participação nas atividades da Dasu podem ser conferidas no agregador de links da unidade. Já para o acolhimento da DIV, pode-se ir à diretoria ou preencher um formulário on-line para triagem inicial. O Caep oferece atendimento por meio de atendimento telefônico.

COM QUEM FALAR? A Dasu atende por meio dos telefones 3107-2303/2305 e e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. Para conferir os contatos da DIV, acesse a página sobre diversidade. Para agendar um atendimento no Caep, você deve ligar às 8h30 de segunda-feira no número 3107-1680 ou enviar e-mail para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

IMPACTOS DA PANDEMIA Para pleitear atendimento no Caep, enquanto durar a situação de emergência sanitária em decorrência da pandemia de covid-19, é necessário preencher um formulário de inscrição. O atendimento da DIV continua a ser solicitado por meio de formulário e é feito de maneira remota, não presencial. Todas as atividades da Dasu estão sendo realizadas de forma remota.

O QUE É? A Biblioteca Central (BCE) funciona no campus Darcy Ribeiro e é responsável por manter e organizar a maior coleção de itens bibliográficos de pesquisa da Universidade. Ela provê informações às atividades de ensino, pesquisa e extensão da Universidade. Mantém um rico acervo, atendendo às demandas dos discentes, docentes e comunidade. A UnB conta com um Sistema Integrado de Bibliotecas (SiBUnB), que além da BCE, abriga as bibliotecas setoriais, que democratizam e facilitam o acesso à informação.

COMO FUNCIONA? Além de ter espaços de estudo coletivo, a BCE disponibiliza salas de estudo individuais e em grupo. Cada espaço possui normas específicas para seu uso. Também é possível pegar emprestados materiais de estudo e pesquisa. O tempo de empréstimo varia de acordo com o vínculo com a Universidade e o tipo de material.

QUEM PODE PARTICIPAR? A utilização dos espaços de estudo públicos é aberta à comunidade geral. Já as salas e materiais reservados necessitam de cadastro prévio e estão acessíveis apenas ao público vinculado à Universidade de Brasília. Entende-se por público vinculado os discentes, servidores docentes e técnico-administrativos da Universidade. Além desse público, ex-alunos vinculados à Associação de ex-Alunos da UnB também podem pegar materiais emprestados. Pesquisadores e professores sem vínculo com a UnB podem ter acesso aos materiais por meio de um cadastro realizado junto a um docente responsável da Universidade. Alguns materiais também podem ser emprestados para unidades da UnB e na modalidade Interbibliotecas, que é um serviço de cooperação entre instituições do Distrito Federal. Para usufruir dos serviços para público vinculado à Universidade e do empréstimo de materiais, é preciso estar em situação regular com a BCE. Cada público tem uma exigência específica para cada serviço. É possível consultar os requisitos de cada um na aba Serviços da página da BCE.

COM QUEM FALAR? Em caso de dúvidas, é possível falar com a BCE por meio do telefone 3107-2676 ou escrever para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. Você também pode entrar em contato por meio do Facebook, Instagram ou Twitter. A BCE tem ainda uma lista de transmissão no whatsapp, pelo qual divulga as notícias e novidades do espaço. Atividades como clube de leitura e Cineclube são divulgadas por esse canal.

IMPACTOS DA PANDEMIA Durante a pandemia, prefira tirar dúvidas pelo endereço eletrônico da BCE. Com o retorno das aulas remotas em agosto de 2020, a BCE retomou alguns serviços presenciais agendados, às terças e quintas-feiras, de 8h às 11h; e de 14h às 17h. No momento, só estão sendo realizados empréstimos para docentes e estudantes da pós-graduação, por meio do agendamento de empréstimos, cujo tutorial pode ser conferido aqui. O serviço de empréstimo Interbibliotecas está suspenso enquanto perdurar a pandemia, assim como a utilização dos espaços de estudo.

O QUE É? A Política de Assistência Estudantil busca ampliar as condições de acesso e permanência dos jovens na Universidade. Para evitar a evasão do estudante em situação de vulnerabilidade social e econômica, são pensadas estratégias de inclusão social, democratização do acesso, permanência e formação acadêmica com qualidade. Na UnB, a assistência estudantil é promovida e executada pela Diretoria de Desenvolvimento Social (DDS/DAC). Ela organiza e promove acessos aos programas, projetos e ações de incentivo à permanência e à conclusão do ensino superior com sucesso.

COMO FUNCIONA? O primeiro passo para ter acesso aos programas de assistência estudantil da UnB é a realização do estudo socioeconômico. Como esses programas são destinados a estudantes em vulnerabilidade socioeconômica, a equipe da DDS irá precisar conhecer um pouco mais sobre a sua realidade e da sua família, para saber se e em qual perfil da assistência você se encaixa. Todo semestre a diretoria lança um edital convocando os estudantes a entregarem documentos específicos que possam ajudar a conhecer essa realidade. É preciso ficar atento aos prazos. Uma vez feito o estudo, ele é válido por dez semestres, permitindo que o aluno permaneça nos programas sem a necessidade de apresentar novas comprovações, caso sua situação não mude. Com o auxílio em mãos, o estudante pode pleitear vagas ou auxílio moradia, auxílio transporte, bolsa alimentação e outros programas de assistência oferecidos pela Universidade. A bolsa alimentação, que oferece refeições gratuitas no Restaurante Universitário (RU), é garantida a todos os estudantes da assistência estudantil. O estudante que entra pelas cotas de baixa renda tem garantida a alimentação desde o primeiro dia de aula. Saiba mais.

QUEM PODE PARTICIPAR? Estudantes regularmente matriculados em disciplinas dos cursos presenciais de graduação e pós-graduação (mestrado e doutorado) nos campi Darcy Ribeiro (Plano Piloto), Ceilândia (FCE), Gama (FGA) e Planaltina (FUP). Para participar da Assistência Estudantil o estudante deverá preencher o cadastro único no SIGAA e solicitar as bolsas dentro do sistema. Em caso de dúvidas ou erro no processo de inscrição o estudante deverá entrar em contato com a unidade descentralizada da DDS do seu respectivo campus. Os estudantes da pós-graduação, enquanto não tiverem acesso ao SIGAA, devem conferir, em edital, como se dá a inscrição.

QUANDO ACONTECE? Semestralmente, quando lançado o edital.

COM QUEM FALAR? Em caso de dúvidas, vale a pena visitar a página de perguntas frequentes da DDS. Você também pode entrar em contato pelo telefone 3107-2307 ou pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. A DDS também está no Facebook, Instagram e YouTube. O e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. chega direto nas assistentes sociais e psicólogas, sendo mais adequado para tirar dúvidas sobre o estudo socioeconômico e afins. Para assuntos administrativos (como pagamentos de bolsa), o correto é enviar para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

IMPACTOS DA PANDEMIA Enquanto a UnB continuar em modo de atividades remotas, prefira contato por meios eletrônicos. Confira sempre a página da DDS, uma vez que com a alteração do calendário acadêmico, o período de lançamento dos editais pode ser alterado. Com a pandemia e o RU fechado, a UnB oferece aos estudantes em situação de vulnerabilidade socioeconômica o auxílio alimentação emergencial. Nele, quem mora na Casa do Estudante recebe marmita. Quem mora em outra localidade, recebe em pecúnia. Durante a pandemia de covid-19, também foi oferecido um auxílio inclusão digital, que contempla internet, oferta de equipamento ou auxílio em pecúnia para adquirir equipamentos com notebook. Além disso, alguns programas foram suspensos temporariamente, como auxílio transporte, uma vez que as aulas estão acontecendo em formato remoto.