Mais notícias

Secom UnB

INTERNACIONAL - 19/03/2014

Versão para impressão Enviar por e-mail
Murilo Abreu/UnB Agência
 

UnB promove Dia da Polônia no campus Darcy Ribeiro

Atividade reuniu representantes de universidades polonesas, que falaram aos estudantes brasileiros sobre as vantagens do intercâmbio entre os dois países
Vivian Palmeira - Da Secretaria de Comunicação da UnB



 Tamanho do Texto

A Universidade de Brasília recebeu, nesta quarta-feira (19), dirigentes de 17 instituições de ensino superior da Polônia. A visita marca as comemorações do Dia da Polônia na UnB, uma iniciativa da Embaixada da Polônia em Brasília em parceria com a universidade, por meio do Decanato de Pesquisa e Pós-graduação (DPP). O objetivo é promover o intercâmbio acadêmico entre os dois países. “Os acadêmicos querem se conhecer melhor, já os jovens têm muitas coisas que podem trocar. O brasileiro tem outra forma de ver o mundo”, diz o embaixador da Polônia no Brasil, Andrzej Braiter, que cursou Letras na UnB na década de 80.

De acordo com Braiter, o Brasil é bastante conhecido na Europa. “Como não vamos nos encontrar na Copa, porque a Polônia ainda tem problemas com a bola, podemos aproximar os mundos acadêmicos”, brinca. Para o decano de Pesquisa e Pós-graduação da UnB, Jaime Santana, o país europeu oferece muitas oportunidades aos brasileiros. “A Polônia tem investido maciçamente nas universidades, particularmente nas públicas, que têm uma presença incrível de estudantes estrangeiros”, diz o decano.

Outra vantagem que o país oferece é a cultura. “Os poloneses têm um jeito de ser muito parecido com o nosso, alegria, informalidade, simpatia. É muito fácil o estudante brasileiro se adaptar à Polônia”, revela o decano da UnB. A estudante Clara Rodrigues Brito, do terceiro semestre de Veterinária, já esteve no país e concorda. “A Polônia é o Brasil na Europa”, descreve. Ela conta que, apesar de não pensar em fazer intercâmbio lá, recomenda a viagem. “É um lugar muito legal, tem muitas histórias”, conta Clara.

A estudante de Letras Camila Melo, que está no primeiro semestre do curso, também nunca pensou em estudar no país europeu. “Pensava mais nos Estados Unidos”, revela. No entanto, achou o evento interessante. “É muito bom, além de conhecer um pouco mais sobre a Polônia, desperta o interesse de nós, estudantes, por outras culturas”, diz.

Murilo Abreu/UnB Agência
O embaixador Andrzej Braiter falou da aproximação acadêmica entre Polônia e Brasil

Além de oportunidades acadêmicas, os intercâmbios possibilitam, ainda, mudanças na trajetória profissional dos estudantes, como aconteceu com a polonesa Karolina Malaczek Mazo. Foi durante seu intercâmbio no Brasil, quando estudou por um ano no Instituto de Letras da UnB, que conheceu seu marido. “Agora estou morando no Brasil e trabalhando na Embaixada da Polônia em Brasília”, revela.

FEIRA - Os estudantes que visitaram a Feira do Conhecimento, organizada na entrada do ICC Sul, puderam falar diretamente com os dirigentes de universidades polonesas, como a Universidade Tecnológica de Varsóvia, Escola Superior de Hotelaria e Gastronomia de Poznañ e Universidade do Meio Ambiente e Ciências da Vida de Wroclaw.

Os alunos da UnB também concorreram a 15 kits - com camiseta, caneca, boné, livros da literatura polonesa traduzidos para o português, material informativo sobre o país, chaveiro e caneta –, além de um curso de verão de língua, cultura e literatura polonesa, a ser realizado no país europeu. Os gastos com a permanência no país (exceto passagem) serão pagos pela Escola de línguas e Cultua Polonesa da Universidade de Silesia.

Todos os textos e fotos podem ser utilizados e reproduzidos desde que a fonte seja citada. Textos: Secom UnB. Fotos: nome do fotógrafo/Secom UnB.

Pesquisar Noticias [ ]

Fale conosco pelo
e-mail secom@unb.br